49

Casa de Paso, 2015
Miquel Navarro
Betão armado

Dedicado à escultura desde 1972, o valenciano Miquel Navarro, começou desde cedo a configurar o projeto que viria a marcar decisivamente todo o seu percurso até à atualidade: a série La ciutat 1973-1974. Estas obras constituíram-se como uma semente para toda a sua produção vindoura e caracterizaram-se por serem colocadas diretamente no chão, sem pedestal, compostas por vários elementos geométricos de diferentes formas, dimensões e materiais (num primeiro momento o artista trabalhou sobretudo com terracota, mas a partir de meados dos anos 80 usou também metais como o ferro, zinco ou alumínio), dispostos segundo uma composição espacial organizada por ruas e avenidas, como se de uma pequena cidade se tratasse. Estabelecendo um diálogo entre escultura e arquitetura, numa constante exploração da paisagem urbana, estas cidades imaginárias são permanentes no vocabulário expressivo do artista.

As suas obras de escultura pública mantêm os mesmos pressupostos. São normalmente constituídas pela combinação de diferentes volumes simples (cilindros, cones, cubos) combinados verticalmente de modo a criar formas que oscilam muitas vezes entre a abstração e a figuração, dialogando intrinsecamente com a paisagem urbana para onde são criados. “Casa de passo” não será exceção a esta narrativa.

 

Casa de Passo - Miquel Navarro - X Simpósio 2015

 

Casa de Passo - Miquel Navarro - X Simpósio 2015

 

Casa de Passo - Miquel Navarro - X Simpósio 2015

 

Casa de Passo - Miquel Navarro - X Simpósio 2015

 

Casa de Passo - Miquel Navarro - X Simpósio 2015